FUTURO DA PESCA ESPORTIVA É DISCUTIDO EM BRASILIA

 

Anepe debateu demandas do setor em reunião com a Secretaria de Aquicultura e Pesca

1519 gg

 

Mais uma vez, a Associação Nacional de Ecologia e Pesca Esportiva (Anepe) foi à Brasília para tratar de pautas da pesca esportiva com o Governo do Estado. O presidente da entidade se reuniu com o chefe de gabinete da Secretaria de Aquicultura e Pesca, Bruno Thomé, e o superintendente do Ibama de Goiás, Renato de Paiva. "O motivo dessa visita é tratar da elaboração e implementação de políticas públicas para o desenvolvimento da pesca esportiva no Brasil", ressalta Antônio Carlos de Araújo, presidente da Anepe.

Durante o encontro, diversos projetos foram tratados como a 3ª Semana Nacional de Aquicultura e Pesca, uma linha especial de financiamento para a aquisição de barcos e motores para guias e empreendimentos especializados no turismo de pesca esportiva e a realização de uma pesquisa nacional para a obtenção de dados do segmento.

O chefe de gabinete vê com bons olhos o trabalho na pesca esportiva. "A Secretaria de Aquicultura e Pesca encontra-se em transição para se tornar uma Secretaria Especial ligada à Presidência da República, o que implicará em maior autonomia e recursos para estruturar melhor suas unidades, possibilitando uma atenção maior às demandas do setor da pesca como um todo, em especial ao da pesca esportiva. O potencial de crescimento do setor é visível no Brasil".

 

Fonte: http://www.fishtv.com/noticias/especiais/futuro-da-pesca-esportiva-e-discutido-em-brasilia-1519

 

DIRETOR SECRETARIO DA ANEPE, JAIRO NACA, MINISTROU PALESTRA SOBRE PESCA ESPORTIVA NO INSTITUTO DE PESCA DE SANTOS

24296726 1163359947127819 3310178280616070911 n

No dia 04 de dezembro, Diretor Secretario da ANEPE e Sócio da Magic Fish, Jairo Naca, ministrou uma palestra, a convite do Instituto de Pesca de Santos, vinculado à Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, para a os aluno de pós-graduação em biologia, onde o tema abordado foi “A Atual Situação da Pesca Esportiva no Brasil e os Conflitos que Geram entre a Pesca Extrativista , Esportiva e Comercial.

“ANEPE – Trabalhando para a Defesa e Estimulo da Pesca Esportiva Brasileira”

 

Projeto de lei pede cota zero para transporte de pescado em Minas Gerais

 

O deputado estadual Anselmo José Domingos (PTC), assinou um projeto de lei que pede a alteração no artigo 8 da LEI 14181 de 17/01/2002, pedindo a proibição por um período de 5 anos o transporte de peixes capturados, permitindo apenas o consumo pelos participantes no local da pesca, estipulando-se cota zero para deslocamento.

O pedido do deputado visa proteger as espécies e coibir a pesca predatória no estado. Essa medida evita que pescadores abatam grandes quantidades de peixes, preservando assim os estoques. A pesca esportiva na modalidade pesque e solte fica liberada.

Segundo a assessoria do deputado, o projeto já foi encaminhado para a câmara e a expectativa é que seja votado em breve.

Link do Projeto : https://drive.google.com/file/d/16aHDgewQuddA8Xg1at9mxCG5Zq3d7Joh/view?usp=sharing

Fonte: http://www.pescamadora.com.br/2017/12/projeto-de-lei-pede-cota-zero-para-transporte-de-pescado-em-minas-gerais/

 

ANEPE EM PARCERIA COM O IBAMA/GO, REALIZARAM O TAGUEAMENTO DOS PEIXES NO RESERVATORIO DE SERRA DA MESA. 

 

24176790 523699961319893 9190036419700924381 n

 

No período de 02 a 09 de dezembro de 2017, o Analista Ambiental e Coordenador do Projeto Monitoramento de Peixes Reservatório de Serra da Mesa , Ary Santos Soares em parceria com os guias de pesca da região, estarão realizando o tagueamento de peixes no reservatório de Serra da Mesa em Niquelandia/GO

Este projeto é uma parceria entre a ANEPE e o IBAMA de Goiás, com o apoio da FishTV , Faca na Rede e das pousadas, Vida de Peixe, Rancho do Ni, Germano e Pousada do Gil.

 

Nossos parceiros 1

 

“ANEPE – Trabalhando para a Defesa e Estimulo da Pesca Esportiva Brasileira”

 

Licença de pesca ganha maior prazo de validade

 

Secretaria admite falha e documentos emitidos em 2016 e 2017 ganham novos prazos

A licença de pesca amadora ganhou um tempo maior de validade. Uma portaria publicada pela Secretaria da Pesca ampliou até dezembro de 2017 para as carteirinhas emitidas em 2016; e abril do ano de 2018 para as que foram expedidas neste ano.

Segundo a Secretaria, “falhas no sistema de emissão das licenças dificultaram a expedição dos documentos”. Daí a necessidade da revisão.

Ainda de acordo com órgão, o documento definitivo, assim que emitido, tem validade de um ano, e é liberado depois do pagamento de uma taxa que vai de R$ 20 (pesca desembarcada) a R$ 60 (pesca embarcada). Já a licença provisória é válida por um mês.

Vale lembrar que a falta da licença de pesca amadora não é crime. Mas quem for flagrado pelos agentes do Ibama ou de alguma Polícia Ambiental será multado e terá todo o equipamento apreendido. O documento assegura a cota de 10 kg mais um exemplar de pescado para cada licenciado.

Para facilitar a solicitação da sua licença, a ANEPE colocou o link de emissão em seu site. Aproveite e veja todos os trabalho que a ANEPE vem fazendo durante esses anos

 

Fonte: http://revistapescaecompanhia.com.br/noticias/licenca-de-pesca-amadora-ganha-maior-prazo-de-validade

 

Contato

mapahome

Av. Paulista, 475 - 3º andar

Bela Vista - São Paulo /SP

Tel: (11) 2149-0590 / 2149-0565

JoomShaper