ANEPE E NOVOS RUMOS AO TURISMO DE PESCA ESPORTIVA E POLÍTICAS GOVERNAMENTAIS DE FOMENTO DA ATIVIDADE

No último dia 18 de outubro, a Diretoria ANEPE se reuniu, em sua sede, com o Presidente da ABAV - Associação Nacional das Agências de Viagem e com o Deputado Federal Vinicius de Carvalho.

 

reunião abavDa esquerda para a direita: Geraldo Rocha (Presidente da ABAV), Antonio Carlos Araujo (Presidente da ANEPE), Vinícius Carvalho (Deputado Federal reeleito para a legislatura 2019/2022), Jairo Naca (Diretor da ANEPE) e Emílio Gimenez Monteiro (Conselheiro Estratégico da ANEPE).

 

A reunião confirmou a representatividade da ANEPE perante autoridades públicas e entidades da iniciativa privada, num grande esforço para reconhecimento e fixação da pesca esportiva e do turismo de pesca esportiva como importantes ferramentas de geração de renda, inclusão social e proteção ambiental. A pauta dessa reunião foi múltipla, envolvendo:

1- o planejamento inicial das ações previstas no recente termo de cooperação técnica firmado pela ANEPE e ABAV, que viabilizará o turismo de pesca esportiva como produto nobre no portfólio das agências de viagem do Brasil, assim como a capacitação de agentes de viagens para oferecimento e comercialização das operações de pesca brasileiras. Como encaminhamento da reunião, teremos ações da ANEPE direcionadas às regionais estaduais da ABAV, cujo planejamento está em desenvolvimento com a diretoria da ABAV.

2- as ações e projetos da ANEPE já apresentados à Secretaria Especial de Pesca e Aquicultura da Presidência da República, ações essas que passam a ser defendidas pelo Deputado Vinicius de Carvalho e pela base parlamentar em defesa da pesca que ela está organizando, num grande esforço para que a pesca esportiva e o turismo de pesca esportiva tenham a voz que merecem. Como encaminhamentos dessa reunião já se programaram uma reunião em Brasília na semana que vem, com o Secretário de Pesca Dayvsson Franklyn, e a estruturação de uma audiência pública no Congresso Nacional, em novembro, para que a pesca esportiva possa expor aos parlamentares o que representa para o Brasil, em termos atuais e potenciais.



"ANEPE - Trabalhando para a Defesa e o Estímulo da Pesca Esportiva Brasileira"

 

 

 

Selo "Peixe Bom É Peixe Vivo" registrado

 

A ANEPE comunica, com alegria, a obtenção do registro perante o INPI, de seu Selo “Peixe Bom é Peixe Vivo”, garantindo propriedade e uso exclusivo.

 

Peixe Bom É Peixe Vivo

 

Este é o signo que encabeçará projetos que a entidade concebeu para turbinar o desenvolvimento do mercado de pesca esportiva/recreativa no Brasil.

 

Aguardem novidades!

 

“ANEPE - trabalhando para a defesa e o estímulo da Pesca Esportiva Brasileira".

 

 

 

Projeto de Lei nº 614 de 2018 - Proíbe a captura, o embarque, o transporte, a comercialização e o processamento do Tucunaré Azul e Amarelo

 

No dia 28 de setembro de 2018, foi apresentado na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, o Projeto de lei nº 614, de 2018, de iniciativa do Deputado Carlão Pignatari, que proíbe a captura, o embarque, o transporte, a comercialização e o processamento do peixe da espécie Cichla Piquiti, mais conhecido como Tucunaré Azul e do peixe da espécie Cichla Kelberi, o Tucunaré Amarelo. Essa proposta tem por objetivo promover o repovoamento destes peixes nos rios e represas do Estado. Este projeto de lei objetiva ordenar a pesca esportiva, fazendo com que o turismo se desenvolva e por consequência, fomente a economia local.


As proibições previstas no projeto não se aplicam nas hipóteses de pesca na modalidade pesque e solte, ou pesca esportiva, incluindo-se torneios de pesca que utilizem sistema de aferição de peixes que possibilite a devolução dos exemplares vivos ao ambiente natural, na pesca destinada ao consumo humano realizada no local da captura do Tucunaré, ou seja, no barco, no acampamento, no rancho, no barranco, no barco-hotel ou na pousada, vedado o transporte do pescado. Nessas hipóteses, deve ser respeitado o limite de até 2kg de peixe por pescador, sendo que devem ter a medida mínima de 30cm e máxima 40cm.

 

RZCYEZW


O descumprimento desta lei acarreta aos infratores às seguintes penalidades:
1. multa, simples ou diária, de 15 UFESP (quinze vezes a Unidade Fiscal do Estado de São Paulo) a 200 UFESP (duzentas vezes a Unidade Fiscal do Estado de São Paulo); 
2. apreensão do produto ou subproduto da pesca.


Além das penalidades descritas, os estabelecimentos comerciais que descumprirem estão sujeitos às seguintes penalidades: 
1. interdição total ou parcial do estabelecimento, atividade ou empreendimento; 
2. suspensão da licença, autorização ou registro de funcionamento;
3. cancelamento da licença, autorização ou registro de funcionamento, em caso de reincidência.


Vale lembrar que a proibição da captura e comercialização do Tucunaré para fins comerciais não influenciará na renda dos pescadores profissionais, visto que existem diversas outras espécies de peixes nos rios e represas do Estado.

 

"ANEPE - trabalhando para a defesa e o estímulo da Pesca Esportiva Brasileira."

 

 

Seduce lança Projeto Serra da Mesa em Niquelândia

A ANEPE, em parceria com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e com Superintendência de Goiás tem a honra de lançar, hoje 18/09, às 10h30, no auditório da Câmara dos Vereadores, em Niquelândia (GO), o Projeto Serra da Mesa, elaborado pela equipe do Programa Ensino Médio Inovador, da Supem (Secretaria de Educação, Cultura e Esporte). 

site


Por meio da integração curricular de iniciação científica e pesquisa, o projeto irá contribuir para o processo de inovação dos currículos do Ensino Médio, tendo como estratégia de ação as premissas da educação ambiental e os desafios do desenvolvimento sustentável.

Para saber mais, clique no link abaixo ou entre em contato conosco!

https://site.seduce.go.gov.br/…/seduce-lanca-projeto-serra…/

 

"ANEPE - trabalhando para a defesa e o estímulo da Pesca Esportiva Brasileira."

 

 

 

ANEPE, Rede Globo e o "Brasil Que A Gente Quer"

 

O Coordenador da ANEPE no Vale do Rio Grande-SP, Nelson das Virgens, proprietário da Pousada do Pintado (Orindiúva-SP), foi selecionado e apareceu em rede nacional, durante o Jornal Nacional do dia 13 de agosto de 2018 no quadro “O BRASIL QUE A GENTE QUER”, levando um recado importante de toda a pesca esportiva brasileira.

O turismo da pesca esportiva é a mola propulsora de todo mercado da pesca esportiva (indústria, comércio e serviços).

 

A pesca esportiva é uma das ferramentas mais inteligentes para utilização do patrimônio natural brasileiro. Traz desenvolvimento regional, geração de empregos, renda e ganhos sociais relevantes, tudo de maneira ambientalmente sustentável.

O peixe vivo vale muito mais que o peixe morto, fato!

A seleção do vídeo do Nelson, pela maior rede de televisão da América do Sul, mostra a relevância do tema para nosso país.

Agora, o Brasil todo ouviu nosso recado direto!

“ANEPE - trabalhando para a defesa e o estímulo da Pesca Esportiva Brasileira.”

 

 

Contato

mapahome

Av. Paulista, 475 - 3º andar

Bela Vista - São Paulo /SP

Tel: (11) 2149-0590 / 2149-0565

JoomShaper